17 dezembro 2012

Amar como a si mesmo

"Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo." Gálatas 5:14


Recentemente eu estava em um culto de jovens e o pregador usou o seguinte exemplo para ilustrar o quanto devemos amar o nosso próximo: "No Brasil é crime omitir socorro. Se houver algum acidente e o fato de prestar socorro não trouxer a você nenhum risco e mesmo assim você não ajudar o acidentado, pode responder penalmente por isso". De qualquer forma qualquer um de nós, por pior que seja, ajudaria alguém que estivesse em perigo; isso faz parte da nossa conduta moral comum. E porque agimos diferente quando se trata das coisas espirituais?

Quantas vezes nós vemos alguém em situações difíceis, vemos alguém insistir no erro sem nos preocupar em socorrê-la? Nós correríamos para socorrer o corpo físico de alguém, mas e a sua alma? Nós não nos importaríamos em parar tudo para salvar a vida de alguém que está prestes a morrer, mas temos vergonha, preguiça, medo de falar com alguém sobre Jesus ou de ajudá-lo. Nós precisamos entender que o evangelho é emergencial. Não apenas para não cristãos, mas para os irmãos em Cristo que estão com problemas.

Conhecemos o novo mandamento "amar o próximo como a si mesmo", mas como podemos aplicá-lo? Se alguém estivesse em perigo você faria o possível para salvá-lo, como gostaria que alguém te salvasse em uma situação de perigo; da mesma forma, ter paciência é amar como a si mesmo, ouvir é amar como a si mesmo, preocupar-se é amar como a si mesmo. Nada reflete mais amor do que Cristo, e se Ele é tudo o que temos, como podemos negar isso a alguém que devemos amar como a nós mesmos?  Você pode ver com frequência pais que deixam para mais tarde o ensino aos filhos sobre Cristo, ou pessoas que acham que vão parecer chatos se falarem de Cristo a seus amigos, mas como podemos negar ao nosso próximo, a quem deveríamos amar como a nós mesmos, a maior verdade do mundo?

Quando estamos num avião as comissárias de bordo dizem que em caso de acidentes nós devemos colocar a máscara primeiro em nós mesmos, e só depois ajudar aos outros. O mundo diz que nós devemos pensar primeiro em nossas próprias necessidades, em nossos problemas; mas Cristo nos ensina a amar aos outros como a nós mesmos, e nos preocupar com os problemas dos outros como se fossem nossos, a chorar como se fosse a minha dor. Se cada um de nós nos preocupássemos mais com a dor dos outros, ninguém estaria sozinho ou desconsolado, pois trata-se de um ciclo onde um cuida do outro, nisso consiste o corpo de Cristo!

Mesmo que seja difícil, procure preocupar-se mais com os outros do que com si mesmo. Se nós devemos ser imitadores de Cristo e Ele não poupou a sua própria vida em favor de nós, imitemos a Ele doando mais de nós mesmos. Para Cristo importa que sejamos um.

Deus te abençoe.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Posts relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...