31 janeiro 2013

Filho ou bastardo?

"Se suportais a correção, Deus vos trata como filhos; porque, que filho há a quem o pai não corrija? Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos." Hebreus 12:7-8


Ontem o Evangelista Gelson pregou na igreja a respeito da correção de Deus para com os seus filhos. Isso me fez pensar: será que nós queremos ser filhos? Será que muitos dos filhos não estão buscando coisas de bastardos? 

Se você repreender uma criança que não é seu filho ele provavelmente não vai te obedecer do jeito que ele obedece o próprio pai, porque o pai tem uma autoridade diferente. Da mesma forma nós entramos na presença de Deus, pedimos bençãos, catamos, mas quando Ele nos repreende nós agimos como se Ele não fosse nosso pai. Agimos como se Ele não tivesse autoridade para nos disciplinar.

Mas como diz neste versículo de Hebreus, Deus só disciplina aquele a quem Ele ama, assim como os pais terrenos não repreendem seus filhos para vê-los chorar ou para castigá-los, mas para que aprendam algo. 

Quando Deus nos repreender devemos nos alegrar, porque este é o sinal de que não somos bastardos, mas filhos de Deus. Ele só repreende aquele a quem Ele ama! Não rejeite a repreensão do Senhor, pois ela é o que nos separa dos bastardos.

Quando alguma amiga minha dormia na minha casa e nós fazíamos bagunça, minha mãe brigava comigo, não com a minha amiga. Mas não importa que a minha amiga passasse alguns dias em casa, minha mãe não dividiria entre mim e minha amiga a herança que só os filhos recebem. Da mesma forma somos nós, queremos receber a herança de filho mas não queremos ser corrigidos como os filhos são. 

A palavra de Deus fala (Jo 14:16-18) que nós que somos filhos temos o Espírito Santo, e que o mundo não pode recebê-lo. o Espírito Santo é quem nos convence do nosso pecado, é aquele que nos corrige. Somente nós que somos filhos é que temos o Espírito Santo para nos corrigir, mas Ele também é chamado de "consolador", porque Ele não somente nos castiga ou pune, Ele nos mostra o caminho e cuida de nós. Quando jesus foi ao céu os apóstolos tiveram medo, mas Jesus disse que não os deixaria órfãos, mas deixaria o Consolador para cuidar deles, corrigi-los, como um pai.

Se Deus está cobrando mais de você, se o Espírito santo está te mostrando o seu pecado, não se entristeça, isso quer dizer que você é filho e que Ele te ama!


Deus te abençoe!

#Deusfalanotwitter - 31/01

Deus quer falar conosco, independente da hora, lugar ou ocasião. Vamos ouvir o q Deus tem pra dizer?









Deus abençoe! Uma ótima quinta-feira pra você!!!!

30 janeiro 2013

Uso e Recomendo - CD The fight of my life/ Kirk Franklin

Como eu gosto de falar deste cantor e produtor tão completo e criativo que é o Kirk Franklin. Já falamos de um cd mais antigo dele, o Hero, aqui e hoje eu quero falar de mais um cd desta figura notável da música gospel, o "The Fight of my Life".


The fight of my life (a luta da minha vida) foi lançado em 2008 e foi muito bem aceito pela crítica gospel e secular, como é de costume dos trabalhos de Kirk. O álbum já começa com o barulho do ringue de luta e Kirk preparando o público para a mensagem que o álbum passa. 

Sempre com mensagens de superação, força e exaltação a Deus, este álbum não podia ser diferente. Como o próprio título propõe, as letras das canções falam das dores da vida de qualquer um de nós e da força que encontramos em Deus para superá-las, entretanto de forma muito íntima, como orações que qualquer um de nós fazemos a Deus ou conversas que temos entre amigos. 

Não preciso nem dizer que o álbum é meticulosamente produzido, a cada acorde, cada voz, sem entretanto soar massante aos ouvidos ou presunçoso. Eu admiro essa preocupação de Kirk em equilibrar qualidade e inovação com dinamismo.

O álbum possui 16 faixas, com poucos interlúdios e repetições de músicas, características comuns dos outros trabalhos de Kirk.

1. Intro                               9. I am God
2. Declaration (this is it)           10. It would take all day
3. Little boy                         11. A whole nation
4. Help me believe                    12. Still in love
5. Hide me                            13. I like me
6. How I used to be                   14. Chains
7. He will supply                     15. Still (in control)
8. Jesus                              16. The last Jesus

Neste cd encontramos um mix dos estilos que Kirk adora usar: estilo coral americano em "Little boy" e "He will supply"; dance e disco em "Jesus" e "Still in love"; pop rock em "I am God" com a participação do ex-dctalk Toby Mac, um pouco de blues com "Chains"  e até elementos bem diferentes como "I like me" que valoriza bastante os vocais e habilidades de rap e hip hop do próprio Kirk. Mas de longe as músicas que eu mais gosto são "Help me believe" e "It would take all day" por suas letras lindas e arranjos vocais impecáveis.

Eu tenho experiências particulares com várias canções deste álbum, porque como eu disse anteriormente, são músicas bastante humanas, como orações em momentos de alegria, de tristeza, de desconfiança etc. A cada música percebemos que somente Deus pode nos dar graça para as lutas de nossas vidas. É impressionante como em um mesmo cd encontramos uma forma tão alegre de ver os problemas e ao mesmo tempo a melancolia de momentos difíceis, podemos ver a evolução da "luta" de Kirk ao aprender a ver Deus em seus problemas e a fortalecer-se Nele. 

Este é um álbum que com certeza vale a pena ouvir!


Assista o clipe da primeira música do álbum: Declaration (This is it)



Onde comprar:

Deus te abençoe!

O Dinheiro - Pr. Gustavo Bessa


O dinheiro sempre dominou as pessoas do mundo, em todas as épocas vemos as pessoas trocando seus valores por causa do dinheiro e as coisas que ele traz. E hoje, vivemos num contexto onde o dinheiro passou a dominar a igreja também, veja o que é pregado nos cultos hoje em dia e perceberá que se tornaram cultos ao dinheiro! Mas Cristo Jesus foi contra isso tudo. Jesus transformava os amantes do poder e da riqueza em dominadores dos mesmos para o louvor da glória de Deus. Veja esta bela mensagem sobre o valor do dinheiro para Jesus e sobre como devemos agir, em relação as riquezas, ao conhecer a Deus.

"A história e a vida de Jesus nos marcam pela diferença. Jesus não era mais um no meio da multidão ou mais um alguém que nasceu para dar continuidade ao estilo de vida já vivido pelo ser humano. Jesus chama a nossa atenção por ser diferente, radical e profundo no seu entendimento das questões humanas. Jesus não avalizou e apoiou a cultura dos homens, mas confrontou e questionou os valores admirados e defendidos pela cultura. Certa vez, Ele trouxe palavras duras para aqueles que amavam o dinheiro. “Vocês são os que se justificam a si mesmos aos olhos dos homens, mas Deus conhece o coração de vocês. Aquilo que tem muito valor entre os homens é detestável aos olhos de Deus” (Lucas 16.14-15 NVI). Desde os tempos de Jesus, o amor ao dinheiro tem muito valor entre os homens. As pessoas acham que acumular dinheiro é bom, louvável e valoroso. Muitos acham que o homem deve com todo o seu empenho tentar ser rico. Mas Jesus pensa diferente.

A questão de Jesus não é possuir riquezas, mas, sim, ser possuído por elas. Muitos dos seguidores de Jesus eram ricos. Lucas relata que muitas mulheres ricas seguiam a Jesus (Lucas 8.3). Zaqueu, por exemplo, era um funcionário público muito rico (Lucas 19.2). Havia também diversas pessoas ricas na igreja primitiva. Lucas escreve que havia cristãos ricos na igreja, pessoas que eram donas de propriedades (Atos 2.45). Contudo, essas pessoas se encontraram com Jesus e mudaram radicalmente.

Aquelas mulheres não seguiam a Jesus para ficarem ricas, mas para o servirem com as suas riquezas (Lucas 8.3). Zaqueu, depois do seu encontro com Jesus, desencontrou-se com o desejo de ficar rico. Ao invés de ser possuído pelas riquezas, ele passou a possuí-las; ao invés de ser dirigido por elas, ele passou a direcioná-las em favor das outras pessoas (Lucas 19.8). Na igreja primitiva, houve a mesma mudança radical. A cultura do mundo perdeu a força na vida dos crentes. Ao invés de serem prisioneiros das propriedades, eles se tornaram livres para direcioná-las na ajuda de outras pessoas conforme a necessidade de cada um (Atos 2.44-45).

O encontro com Jesus, o Senhor de todos os senhores, quebra o jugo imposto pelo senhor dessa terra. Enquanto o senhor dessa terra leva as pessoas a viverem em função do dinheiro, o Senhor dos senhores leva o dinheiro a viver em função das pessoas. A pessoa, depois do seu encontro com Jesus, pensa diferente do mundo. Ela prioriza as pessoas, e, não, o dinheiro. Se antes ela usou as pessoas para salvar o seu dinheiro, depois do seu encontro com Jesus, ela usa o seu dinheiro para salvar as pessoas."

Gustavo Bessa.

29 janeiro 2013

Cuide bem da sua raiz

"Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará. Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha." Salmos 1:3 e 4




É impossível que uma árvore possua bons frutos, flores cheirosas e belas, um tronco firme, uma sombra agradável... se ela não tiver uma boa raiz. Todos sabemos que a raiz de uma árvore é muito maior do que aquela parte da árvore que fica na superfície, quanto maior e mais forte a raiz, mais bela e forte será também a árvore. Uma árvore com a raiz fraca e pouco irrigada provavelmente morrerá e não consegue segurar a árvore de pé quando passarem tempestades. Quando se rega uma planta, não se deve regar somente as folhas, mas principalmente a terra, para que a raiz busca a água na terra e assim alimente toda a árvore. A raiz é a parte principal de uma árvore, porém ninguém pode vê-la.

Da mesma forma ocorre em nossas vidas! A nossa raiz é a nossa vida espiritual, o caule, as folhas, os frutos e flores são as outras áreas de nossas vidas. passamos bastante tempo nos dedicando a limpar as folhas, a colher os frutos, a cheirar as flores, mas de que adiantará tudo isso se não regarmos a raiz?

É comum que alguém diga "Não tenho tempo para orar", "Não tenho disposição para ler a bíblia", "Não poderei ir a igreja", mas nisso estamos apenas nos enganando. É importante cuidar da parte da árvore que fica na superfície, mas de nada adiantará se não alimentarmos a raiz. Da mesma forma, você pode e deve cuidar de sua família, ser um bom profissional, investir em seu casamento e estar com seus amigos, mas nada disso andará bem se você não cuidar da sua raiz, que é a sua vida com Deus!

Quando o salmista compara o justo a arvore plantada junto a ribeiros de águas, as águas representam o próprio Deus, que entra pela nossa raiz e passa pelo caule trazendo vida a todas as partes da árvore, mas sem a raiz, por onde as águas poderão trazer vida a árvore? No próximo versículo o salmista compara o homem que não busca a Deus como a moinha que o vento espalha. Esse tipo de planta não possui raiz e por isso e levada por qualquer vento que sopre. 

Lembre-se, que o mais importante é a raiz. Lembre-se que ninguém pode vê-la, mas é possível perceber quando uma árvore tem uma boa raiz pela qualidade de seus frutos pela beleza da copa etc. Quando você aprender a cuidar da sua vida com Deus, rega-la diariamente, logo todos irão perceber, pois Cristo é a água que vivifica todas as áreas das nossas vidas!


Deus te abençoe!

Os benefícios da união - Salmo 133

Bom dia, irmãos!

Hoje gostaria de mostrar mais uma pregação em vídeo. O nome desta mensagem é "Os benefícios da união" baseado no Salmo 133, que apesar de muito conhecido é pouco aplicado nas igrejas atualmente.

O objetivo da pregação é alertar que a união não é um tema secundário e que é a fonte de diversos benefícios, tornando impossível a chegada de algumas bençãos sem ela. Não é a toa que Paulo escreve sobre união em quase todas as suas cartas ás igrejas e nem que Davi a compara com o óleo de Arão e o Monte Hermon, pois há um mistério e uma graça a respeito de viver na comunhão que Cristo nos proporciona.

Então assista este vídeo e descubra a importância deste tema, como aplic-alo no seu dia a dia e todos as bençãos que isso trará a sua vida!



Obs: Ainda estamos ajeitando a filmagem, legendas, apresentação, áudio etc. Portanto, se você tiver alguma dica, crítica ou sugestão, por favor, conte pra gente nos comentários!

Deus abençoe!

28 janeiro 2013

Deixando Deus fazer

"Invocarei o nome do SENHOR, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos." Salmos 18:3

"É Deus que me vinga inteiramente, e sujeita os povos debaixo de mim. " Salmos 18:47


Ontem a pregação em nossa igreja falou a respeito do salmo 18, e quando eu li este salmo percebi algo muito interessante. Neste salmo Davi conta suas estratégias de batalha, e pode-se notar que a maior de todas estas estratégias era deixar que Deus fosse a frente. Por mais que fosse conhecido como homem de batalha, Davi sabia que não era ele quem lutava, mas o próprio Deus, como podemos ver nestes versículos que separei acima.

Davi fala como entrou pelo meio de uma tropa e saltou a muralha (29), como quebrou o arco de cobre (34), de como destruiu (40) e esmiuçou (42) os seus inimigos, porém a todo tempo vemos que ele atribui a sua vitória a Deus. 

Mas mais do que atribuir a Deus a vitória, Davi soube esperar que o próprio Deus agisse. Quantas vezes nós não conseguimos nos calar diante de afrontas ou confusões, nós achamos que se nós não nos defendermos então ninguém o fará, que se nós não lutarmos então ninguém lutará por nós, mas Davi depositava toda a sua confiança no Senhor: "É Deus quem me vinga!" .

Certa vez um homem chamado Simei amaldiçoou Davi e o apedrejava, então logo os soldados de Davi se prontificaram a matá-lo, mas Davi disse "Que tenho eu convosco, filhos de Zeruia? Ora deixai-o amaldiçoar; pois o SENHOR lhe disse: Amaldiçoa a Davi; quem pois diria: Por que assim fizeste?" (2 Samuel 16:10). Davi podia ter mandado e no mesmo momento seus valentes teriam aniquilado este que o enfrentava, mas Ele preferiu entregar nas mãos de Deus, e mais tarde Simei veio a desculpar-se com Davi. 

Aprenda esta lição com Davi, é Deus quem vai lutar pelos seus direitos, é Deus quem vai julgar a sua situação, é Deus quem vai decidir o destino de quem te afronta. Não tente fazer justiça com as próprias mãos ou resolver por si só. Aprenda a confiar em Deus e entregar nas mãos Dele as suas dificuldades e é Ele quem vai resolvê-las, enquanto você fizer questão de resolver as coisas por si só, Deus vai deixar que você lute sozinho, mas no momento em que, como Davi, você aprender a entregar tudo nas mãos Dele, então certamente você terá vitória.


Deus te abençoe!

Imagens para o Facebook - 28/01

Vamos começar a semana espalhando o perfume de Cristo?








24 janeiro 2013

Perder para achar

"E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me. Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará. Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?" Marcos 8:34-36



Só há uma maneira de ganhar a vida, perdendo-a. Não existem rotas alternativas, atalhos, opções; é preciso tomar a sua cruz. Cruz simboliza morte, e a morte que Jesus quis mostrar é a renuncia, é o "negar-se a si mesmo". Mas afinal, o significa negar a si mesmo e tomar a sua cruz? Estas duas expressões estão diretamente ligadas na bíblia, é impossível fazer um sem fazer o outro, é impossível negar a si mesmo sem levar a sua cruz ou levar a sua cruz sem negar-se.

Mas na prática o que significa negar-se ou tomar a sua cruz? Certamente não é algo simples e fácil, porque se a cruz representa morte, logo tomar a própria cruz não é algo menos do que radical. Por radical você pode pensar que é algo como pregar para índios, doar os seus bens etc, mas não há nada mais radical do que o amor. O amor é essencialmente Deus, porque Deus é amor, ou seja, a natureza do amor é oposta, contrária a nossa natureza pecaminosa. Precisamos aprender a cada dia a mortificar a nossa natureza má, crucificá-la, para seguir a Jesus, que é o próprio amor!

Acontece que essa é uma mortificação diária, ocorre todos os dias, através do "negue-se". Isso significa dar preferência aos outros, deixar de lado o próprio ego e o próprio conforto, buscar a vontade de Deus ao invés da própria, a glória e reconhecimento a Deus somente, calar-se quando a palavra dura ou inadequada vier a boca, controlar a raiva, perdoar, pedir perdão, engolir o orgulho... 

Não, não vai ser fácil, pois trata-se de matar a nossa natureza, o nosso querer. Mas todas estas coisas que teremos que renunciar nos fazem ganhar o mundo, mas não a Deus. O próprio Jesus diz que de nada vale ganhar o mundo e perder a própria alma. Não se apresse, este é um exercício, no qual Deus vai nos dando graça e nós vamos aprendendo a nos negar, e consequentemente, levar a nossa cruz. 

Para Deus, o ato de levar a própria cruz é mais importante e valioso do que qualquer caridade, doação, voluntariado etc. Isso nos faz a cada dia nos tornarmos mais parecidos com Cristo e com a igreja pela qual Ele entregou a Sua vida. 

Perder a vida é a melhor forma de achá-la!

Deus te abençoe!

#Deusfalanotwitter - 24/01

Mais uma quinta-feira cheia de palavras de Deus pra nós! Vamos conferir!












Falou comigo, e com você? Deus abençoe!

23 janeiro 2013

Uso e Recomendo: "Guia-me"/Daniela Araújo


Hoje é dia de Uso e Recomendo e sendo assim, vamos falar um pouco sobre o primeiro CD de uma cantora muito talentosa e já bem conhecida no meio gospel: Daniela Araújo e o álbum “Guia-me”. 

Daniela Araújo é conhecida por ser filha de Jorge Araújo (cantor) e esposa do, também cantor, Leonardo Gonçalves além de ter passado muito tempo fazendo backing vocal para muitos cantores cristãos, um bom exemplo seria Paulo Cesar Baruk. E por estes motivos, a bela voz e o rosto da cantora já eram bem conhecidos, mas se isso pode parecer algo bom para um cantor que está começando em sua carreira solo, Daniela mostra o contrário. Ela diz que sofreu muita pressão por já ser conhecida na música gospel e por estar ligada a grandes nomes da música e por isso, demorou quase dez anos para concluir o processo de seu primeiro CD. 

O que impressiona é a qualidade do CD em todos os sentidos: as canções possuem letras muito profundas, arranjos muito bem feitos, o CD segue uma linha muito perceptível além de todos os toques feitos nas canções serem a cara da Daniela, apesar da produção contar com muitas outras pessoas como o próprio Leonardo Gonçalves e também o irmão da cantora, Jorginho Araújo. 

Achei muito interessante a marca que a Dani colocou em seu CD. Todas as músicas falam de entrega a Deus, devoção. É perceptível que ela tem muita intimidade com Deus e que suas músicas nascem de momentos que ela passa com Ele. Frases como: “Vem me conduzir. Em meio ao meu deserto, vem como nuvem me guiar.”, “Minha alma está chorando, almejando te encontrar.” e “És o centro da minha vida, que seja teu o meu pensamento.” Nos fazem refletir sobre o propósito de nossas vidas e como temos agido diante do chamar de Deus. Será que temos vivido realmente para a glória de Deus? Será que estamos dispostos a ser guiados por Ele? Com certeza ela tem muito o que ensinar aos compositores cristãos de hoje em dia. 

As músicas deste CD são: 

1. Milímetro
2. Tempo
3. Guia-me
4. Conexão
5. Dimensão da Luz
6. Santificação
7. Dono dos meus dias
8. Interlúdio jugo suave
9. Jugo suave
10. Por ti
11. Gratidão
12. Todo louvor
13. Volta
14. De Deus
15. Santuário 

Gostei muito da forma como o álbum mostra a essência da Daniela. O CD possui músicas com um arranjo clássico, outras com uma pegada mais de banda e assim, podemos encontrar canções que tanto podem ser cantadas nas igrejas como também podem ser ouvidas durante uma viagem ou em casa, para refletir. 

E para terminar, eu tinha que falar da bela voz da Dani. Gosto de ouvir o CD dela porque ela mostra formas diferentes de usar a mesma voz, que ainda não é muito comum. Ao mesmo tempo que ouvimos ela soltar a voz e interpretar músicas fortes, podemos ouvir também canções em que ela mostra sensibilidade e delicadeza em sua voz. 

Bom, que você possa ser inspirado pelas belas canções de Daniela Araújo que apesar de mostrarem muito sobre quem ela é ainda trazem diversas palavras que nós usamos em nossas orações, fazendo com que nos identifiquemos com as músicas e as tornemos nossas orações. Arranjos sublimes, uma bela voz, músicas inspiradoras...Isto é Daniela Araújo! 

Deus abençoe a vida de todos e para aqueles que ficaram com um gostinho de quero mais na boca, aqui estão os links para comprar o CD: 


Fiquem com Deus!

Vídeo: A oração de Moisés

Bom dia, irmãos!

Continuando a promessa que fizemos de colocar mais videos nesse ano, hoje postaremos uma mensagem pregada no dia 20 de janeiro de 2013 que fala a respeito da oração que Moisés fez no salmo 90.

É interessante que este é o único salmo escrito por Moisés. Ele fala primeiramente a respeito da grandeza de Deus e da sua eternidade, depois contrasta todo este poder de Deus com a fragilidade e mortalidade do homem. Por fim, após reconhecer a sua pequenez diante daquele que tudo criou, o salmista ora pedindo misericórdia e graça a Deus. Este com certeza é um bom exemplo de como devem ser as nossas orações.

Assista, espero que gostem e sejam edificados!


Obs: Ainda estamos testando os textos, a apresentação, o áudio etc. por isso se tiverem alguma crítica ou sugestão, por favor, não deixem de nos avisar nos comentários!

Deus abençoe!

22 janeiro 2013

Humildade - Helena Tannure




Hoje resolvi postar este vídeo porque achei muito forte a mensagem de humildade que Cristo deixou para nós. Cristo não se humilhou somente quando foi crucificado, mas Ele, sendo Deus, escolheu se fazer homem, criatura, vulnerável a fome, sono, frio e a ser tentado pelo pecado.

E olhando para isto, como temos vivido? Quantas vezes nós buscamos honra, merecimento e glória? Mas Cristo quer que sigamos o seu exemplo e sejamos humildes.

Veja este vídeo e reflita perante o exemplo de Cristo. Deus abençoe!

Guarde a tua boca!


“O que guarda a sua boca conserva a sua alma, mas o que abre muito os seus lábios se destrói.”
Provérbios 13:3 

Um problema que todos nós temos é com a nossa boca: Como saber a hora certa de falar alguma coisa e o tempo de ficar quieto? Algumas pessoas, por medo de serem mal interpretadas, acabam escondendo grandes verdades e por isso são negligentes perante algumas situações. Enquanto isso, outros falam demais e acabam se expondo em alguns momentos. Mas como encontrar um meio termo? 

O texto de provérbios responde a esta pergunta que se encontra em muitos corações. O autor do texto não diz em momento algum: “O que cala a sua boca” ou “o que não expõe os seus pensamentos”, mas ele fala que devemos guardar a nossa boca. Esta palavra é muito forte, pois quando guardamos alguma coisa, não a inutilizamos, mas a reservamos para as ocasiões certas e mais especiais. Da mesma forma, devemos guardar os nossos pensamentos e sentimentos para as situações em que realmente necessitamos de usá-los. 

Quantas vezes falamos o que está no nosso coração apenas por descuido ou para expor a nossa posição perante alguma situação? Mas devemos guardar as nossas palavras para as circunstâncias em que vamos abençoar alguém quando as usarmos. Como o apóstolo Paulo diz em Efésios 4.29: “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem.” 

Fazendo isto, vamos conservar a nossa alma e nos preservar de inimizades e intrigas. Que a partir de hoje você e eu possamos guardar a nossa boca para as situações certas, em que iremos edificar nossos irmãos ao usá-las. Fiquem com Deus e guardem suas palavras!

21 janeiro 2013

Lembrem-se de Jerusalém

"Vós, que escapastes da espada, ide-vos, não pareis; de longe lembrai-vos do SENHOR, e suba Jerusalém a vossa mente." Jeremias 51:50



A irmã Eliane da nossa igreja havia me dado este texto para escrever aqui e eu acabei me esquecendo. Mas hoje espero que o Senhor fale com você!

Neste texto vemos o profeta advertir os cativos na Babilônia a se lembrarem de Jerusalém:

• Porque o templo do seu Deus estava lá;
• Para evitar que eles se estabelecessem na Babilônia;
• Para fazê-los ansiar pela cidade santa; e
• Para os conservar preparados para voltar a ela.

Somos inclinados a esquecer nossa cidadania espiritual. Existem dois aspectos de representação desta "cidade", o primeiro é a Nova Jerusalém a qual habitaremos com Cristo e que já foi comentada neste post. O segundo aspecto mostra que há uma Jerusalém aqui embaixo que deve entrar em nossa mente. A igreja do Deus vivo é a nossa cidade na terra, a cidade do grande Rei e nós devemos tê-la em mente: 

• Para nos unirmos com seus cidadão (nossos irmãos) nós nos uniríamos a eles em profissão de fé aberta em Cristo, em amor cristão e auxílio mútuo, em serviço santo, culto e comunhão.
• Para orara por sua prosperidade, em oração deixar a causa de Deus estar em nossa mente, deixar nossa janela aberta em direção a Jerusalém, como Daniel.
• Para trabalhar pelo seu progresso no uso de nosso tempo, talentos, exercício de nossa influência etc.
• Para lamentar seus declínios e transgressões. Nosso Senhor chorou sobre Jerusalém.

Ah, que todos os cristãos tivessem interesse bem mais profundo na igreja de Deus! Seria bom se em todas as nossas alegria e tristezas a causa de Deus estivesse entretecida como um fio de linha de ouro. Não é bom patriota aquele que se esquece de seu país, e não é cristão quem não leva a igreja no seu coração. Quando cativo, o povo de Israel estava sempre proclamando sua saudade do lar, cantando as músicas que se cantavam em sua terra, se lembrando dos seus muros, se preocupando com sua reconstrução, assim devemos ser também!

Hoje não estamos mais cativos, Cristo já nos tirou do cativeiro (mundo). Um dia poderemos contemplar a Nova Jerusalém que Deus já preparou para nós, mas enquanto estamos aqui, não nos esqueçamos da igreja, que representa a Jerusalém dos judeus, pois nela nos reunimos para adorar em comunhão com nossos irmãos e por ela suspiremos como o povo de Israel amava a sua cidade. 

Enquanto não podemos ver a Nova Jerusalém, que possamos amar e defender a igreja de Cristo aqui na terra!

Deus te abençoe!

Imagens para o Facebook - 21/01

Mais uma semana começa com mais oportunidades de falar da Palavra de Deus, vamos aproveita-las ao máximo? Então é só começar! Boa semana para todos vocês!






18 janeiro 2013

Aquietai-vos


“Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus;”
Salmos 46:10 

Este versículo me deixou pensativo por muito tempo, por causa de uma situação no meu cotidiano que me fez ver como nós não sabemos ficar quietos e esperar Deus agir, como nós nos “debatemos” contra a vontade de Deus. 

Um dia, eu fui visitar a minha irmã e ela tem dois cachorros, que ultimamente têm tentado fugir muitas vezes seguidas. E quando eu fui lá, logo quando cheguei vi um deles, que estava todo machucado e cheio de feridas, pois tinha tentado fugir por um buraco no portão (que ele mesmo fez) e porque ele se debateu para tentar sair de lá, ficou todo arranhado. Eu fiquei com tanta dó, ele vinha e ficava cheirando a gente e resmungando, com aquela carinha de cachorro que caiu da mudança, sabe? E foi aí que eu falei pra ele: “Por isso você não pode mais fugir! Se você não ficar se debatendo no portão, você não vai se machucar todo!” E quando eu disse isso Deus falou no meu coração: “ E quando você vai entender que você só fica machucado e cansado porque fica se “debatendo” contra a minha vontade?” E aí eu fiquem muito pensativo. 

Quantas vezes Deus fala conosco e nos mostra o que Ele quer de nós, mas nós tentamos “fugir”, ficamos nos debatendo contra o Plano Dele até ficarmos machucados pelo pecado e cansados. Muitas vezes nós agimos como cães, querendo fugir, sendo que temos um Deus que cuida de nós e nós dá tudo o que precisamos. 

Que a partir de hoje você e eu possamos nos aquietar diante do querer de Deus e saber que Ele tem o melhor pra nós. A sua Palavra diz que tudo coopera para o bem dos que amam a Deus, então devemos descansar Nele e parar de tentar fugir do seu plano. 

Fiquem com Deus e meditem nessa Palavra!

Links Legais 18/01

Bom dia, irmãos!

Aproveite a sexta feira para dedicar um pouco mais do seu tempo para ler estes textos e ser ainda mais abençoado pelo conhecimento da palavra!



12 conselhos preciosos aos pregadores da palavra (via Renato Vargens)

10 dicas importantes para os que ministram louvor (via Renato Vargens)

A graça da garça (via A arte de chocar)

Existe incompatibilidade entre o calvinismo e a evangelização? (via A Arte de chocar)

Como a oração glorifica a Deus (via iPródigo)

Uma admoestação aos Jovens cristãos (via Blog Fiel)

Não tem graça nenhuma ( via Hospital da alma)


Deus te abençoe!

17 janeiro 2013

Bancando o tolo


“Diz o insensato no seu coração: Não há Deus” Salmo 14.1



Existem dois tipos de ateu. Aquele que todo mundo conhece, e que talvez até tenha um amigo assim; que diz em alto e bom som: Deus não existe! Que não crê que exista um Deus, criador que cuida de todas as coisas. E o outro tipo de ateu é aquele que diz crer em Deus, até pode cantar música gospel e frequentar os cultos em uma igreja, mas vive como se Deus não existisse! Toma atitudes sem consultar a vontade de Deus, procura conquistar as coisas pela força do seu braço, se preocupa excessivamente como se não houvesse ninguém no controle!

Nesse salmo Davi está falando desse segundo tipo de ateu. Observe o que ele diz: “Diz o insensato NO SEU CORAÇÃO” É alguém que fala que crê em Deus, mas no seu coração não crê.



O INSENSATO

A palavra “insensato” ou “tolo” em hebraico é “nabal”. Você se lembra quem foi Nabal na bíblia? Era o marido de Abigail, um homem “mal em todos os seus tratos”, ninguém conseguia falar com ele, era dono de si mesmo, não prestava contas a ninguém e não se submetia a ninguém, nem mesmo a Davi. O seus servos não conseguiam falar com ele, ninguém o convencia de seus erros; sua esposa estava sempre procurando concertar os problemas que ele causava e em seu coração não tinha temor de Deus. Esse é um retrato de um homem insensato!

Mas a bíblia também nos fala de um exemplo de um homem que em todo o tempo demonstrou ter o Senhor como seu Deus. Esse homem foi José. Ele foi diferente de seus irmãos e seus pais. Jacó (seu pai) só teve o Senhor como seu Deus pessoal depois que lutou com Deus, antes disso se dirigia ao Senhor como “Deus de seus pais”. Mas José desde que a bíblia começa a relatar sua história, aos dezessete anos, ele já servia e temia ao Senhor. Vemos alguns exemplos de José para nossas vidas:

DEIXANDO A INSENSATEZ

a) Temor e obediência a Deus - Gênesis 37.2
José foi um “tipo de Cristo”ou seja, um homem que apontou para Cristo no Antigo testamento, quando Jesus ainda não tinha vindo ao mundo. (Assim como Moisés, a arca de Noé, a escada do sonho de Jacó que simbolizavam Cristo de alguma forma.) José foi como Jesus, enviando à seus irmãos e em tudo foi obediente a seu pai. A obediência e temor a Deus são características de quem tem o Senhor como seu Deus!

b) Satisfação - Gênesis 39.7-9
Quando José estava na casa de Potifar, a sua mulher desejou ter relações com ele. Lembrando que José tinha 17 anos e qualquer adolescente na sua idade (provavelmente com espinhas, se sentindo feio, rejeitado por sua família) se sentiria tentado a aceitar. Mas José não desejou o que o Senhor não havia lhe dado. A insatisfação e murmuração com o que temos ou não, mostra que não temos um Deus.

c) Testemunho - Gênesis 37.20-23
José deu bom testemunho na prisão. Imagine um rapaz novo como José no meio de assassinos e bandidos. Um justo que teme a Deus dá bom testemunho em qualquer lugar. A diferença entre o que não reconhece a Deus e o que O reconhece não é a falta de problemas, mas é o que chamamos de “cosmovisão”, ou seja, a forma como vemos as coisas. Se você crê em Deus vai saber que Ele está cuidando de você em todas as situações. Se José não tivesse sido preso não teria se tornado governador do Egito.

d) Glorificava a Deus Gênesis 41.15-16 e 38
Quando esteve diante do Faraó José não se deixou ser levado por seus elogios, mas levou a atenção a Deus, dando a Ele toda a glória. O homem temente a Deus sabe que a sua força não vem de si mesmo, mas vem do Senhor!

e) Reconheceu o Senhor em todos os seus caminhos Genesis 45.7-8 e 50.20
Por último, José reconheceu o Senhor em tudo o que lhe aconteceu. Seus irmãos temia que ele se vigasse depois de ter se tornado governador do Egito, mas Ele reconheceu que o mal que eles tinham feito foi revertido por Deus em bem. Isso nos faz receber a graça de Deus e agir com graça com nossos irmãos e até com nossos inimigos, pois tudo vem das mãos de Deus, tanto o bem como o mal, e tudo contribui juntamente para o nosso bem.

O conceito que temos de Deus determina nossa forma de viver! Se realmente cremos Nele e temos o Senhor como nosso Deus!


Deus abençoe



Rebeca Oliveira

#Deusfalanotwitter 17/01

Bom dia, irmãos!

Segue mais um #Deusfalanotwitter com frases edificantes! Não deixe de compartilhar!











Posts relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...