08 março 2013

Links Legais 08/03

Bom dia!



Criando filhos em uma cultura pornificada (via Voltemos ao Evangelho)

O Deus que criou todas as coisas (via Blog Fiel)

O "Ser" de Deus (via Blog Fiel)

As benção das redes sociais (via Vlog do Yago)

12 coisas para fazer quando você é criticado (via iPródigo)

Se você espera frutos sem uma árvore, você é louco (via iPródigo)

Falsos convertidos (via Blog Fiel)

Eu estou indo para sempre (via Josemar Bessa)

A dica de Lutero de como ler livros (via Josemar Bessa)



*{Bônus: Entrevista com Nívea Soares - Na hora H (1/2)
Entrevista com Nívea Soares - Na hora H (2/2)}


Deus abençoe!

No amor não há medo

"No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor." 1 João 4:18



Quem tem medo não está aperfeiçoado no amor. 

O amor de Deus implica numa graça e numa misericórdia que nos abraçam e nos envolvem em cada pequeno detalhe de nossas vidas. Ele não apenas conhece, mas fez cada dia que vivemos e que ainda iremos viver. Deus se importa minuciosamente com cada um dos nossos sentimentos, nossos desafios e cada circunstância que rodeia a nossa vida.  

O conhecimento do verdadeiro e divino amor é que nos faz perder o medo. Se para Deus tudo o que foi já foi, e o que ainda há de ser também já foi, e se Ele não apenas conhece, mas planejou cuidadosamente o que há de vir, porque temer? a cada vez que lemos e compreendemos a bíblia, a cada vez que nos dobramos em oração, a cada vez que Deus se permite conhecer, nos tornamos mais firmes e resistentes ao medo.

E se eu nunca encontrar alguém? E se ele (ela) me trair? E se eu nunca conseguir um emprego? E se algo der errado? E se ?

A insegurança deriva de um sentimento de impotência. Já a segurança deriva da certeza da própria impotência e do amor de Deus. Se Deus cuidará de mim não preciso temer. O perfeito amor lança fora o medo! É impossível ter pleno conhecimento do amor de Deus e ao mesmo tempo ter medo. Desde a fundação do mundo que o amor de Deus é o mesmo, mas quando desconhecemos este amor o medo e a insegurança batem a nossa porta. 

O conhecimento do amor nos aperfeiçoa. Por vezes vemos alguém que frequenta a igreja a algum tempo  mas ainda mantém suas preocupações e inseguranças, isso é prova de que esta pessoa não conheceu realmente o amor de Deus. Saber da graça e da providência de Deus, e saber da nossa impotência, nos fazem aprender a confiar em Deus, deixar de nos abater ou amedrontar por qualquer situação. Ao invés disso confiamos que Aquele que nem o Seu próprio Filho poupou também não poupará a nós tranquilidade, cuidado, paz, suprimento, socorro. só se desespera quem ainda não foi aperfeiçoado no amor!

Pare de se debater, se entregue a este amor. Amor e medo, não é possível ter ambos. e então, qual vai ser?

Deus te abençoe!

07 março 2013

O nevoeiro do coração partido - Max Lucado


Ontem, no culto lá na Kairós, a mensagem teve como tema a oração de Jesus no Getsêmani, quando sua alma estava angustiada e aflita. Mas tenho que confessar que Deus me deu esta mensagem enquanto eu lia o texto "O nevoeiro do coração partido" de Max Lucado, onde ele nos convida a lembrar do sofrimento de Jesus quando passarmos por dificuldades. Quero compartilhar esta mensagem com vocês e espero que isto possa abençoar você naquele dia difícil que você passar. Deus abençoe!

"O nevoeiro do coração partido. É um nevoeiro escuro que aprisiona furtivamente a alma e se recusa a ir embora. É uma neblina silenciosa que esconde o sol e chama as trevas. É uma nuvem pesada que não honra qualquer hora nem respeita quem quer que seja. Depressão, desânimo, desapontamento, dúvida... Todos são companheiros desta presença temida.

O nevoeiro do coração partido desorienta a nossa vida. Ele torna difícil ver o caminho. Abaixe as suas luzes. Limpe o pára-brisa. Ande mais devagar. Faça o que quiser, nada ajuda. Quando este nevoeiro nos rodeia, nossa visão fica bloqueada e o amanhã está para sempre distante. Quando esta escuridão ondulada nos envolve, as palavras mais sinceras de ajuda e esperança não passam de frases vazias. Se você já foi traído por um amigo, sabe o que estou dizendo. Se já foi abandonado por um cônjuge ou um pai, já viu esse nevoeiro. Se já colocou uma pá de terra sobre o caixão de um ente querido ou ficou vigiando junto ao leito de alguém que ama, você reconhece também esta nuvem.

Se já esteve neste nevoeiro, ou está nele agora, pode estar certo de uma coisa — não se encontra sozinho. Até o mais esperto dos capitães da marinha já perdeu o rumo ao aparecer essa nuvem indesejada. Como disse certo comediante: "Se os corações partidos fossem anúncios, todos apareceríamos na televisão."

Faça um retrospecto dos últimos dois ou três meses. Quantos corações partidos encontrou? Quantos espíritos feridos teve ocasião de observar? Quantas histórias de tragédias chegou a ler? Minha própria reflexão é cautelosa:

- A mulher que perdeu o marido e o filho num terrível acidente automobilístico.

- A atraente mãe de três crianças que foi abandonada pelo cônjuge.

- O garoto atropelado e morto por um caminhão de lixo, quando saía do ônibus da escola. A mãe, que o esperava, testemunhou a tragédia.

- Os pais que encontraram o filho adolescente morto na floresta atrás de sua casa. Ele se enforcara com o próprio cinto numa árvore.

A lista continua indefinidamente. Tragédias nebulosas. Como cegam nossa visão e destroem os nossos sonhos. Esqueça todas as grandes esperanças de alcançar o mundo. Esqueça todos os planos de mudar a sociedade. Esqueça todas as aspirações de mover montanhas. Esqueça tudo isso. Só me ajude a atravessar a noite.O sofrimento do coração partido...

Venha comigo assistir aquela que foi talvez a noite mais enevoada da história. A cena é muito simples, você vai reconhecê-la rapidamente. Um bosque de oliveiras retorcidas. O chão coberto de pedras grandes. Um muro baixo de pedras. Uma noite escura, muito escura.

Veja agora o quadro. Olhe atentamente através da folhagem sombria. Vê aquela pessoa? Vê aquela figura solitária? O que ele está fazendo? Deitado no chão. O rosto manchado de terra e lágrimas. Os punhos batendo no solo. Os olhos arregalados com o estupor do medo. O cabelo emaranhado por causa do suor salgado. Será aquilo sangue em sua testa?

Esse é Jesus. Jesus no Jardim do Getsêmani. Você talvez tenha visto o retrato clássico de Cristo no jardim. Ajoelhado junto a uma grande rocha. Um alvo manto. Mãos pacificamente unidas em oração. Um olhar sereno em seu rosto. Um halo sobre a sua cabeça. Um raio de luz do céu, iluminando seu cabelo castanho dourado. Eu não sou artista, mas posso dizer-lhe algo. O homem que pintou esse quadro não usou o evangelho de Marcos como modelo. Veja o que Marcos escreveu sobre aquela noite penosa:

"Então foram para um lugar chamado Getsêmani, e Jesus disse aos seus discípulos: "Sentem-se aqui enquanto vou orar". Levou consigo Pedro, Tiago e João, e começou a ficar aflito e angustiado. E lhes disse: "A minha alma está profundamente triste, numa tristeza mortal. Fiquem aqui e vigiem". Indo um pouco mais adiante, prostrou-se e orava para que, se possível, fosse afastada dele aquela hora. E dizia: "Aba, Pai, tudo te é possível. Afasta de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres". Então, voltou aos seus discípulos e os encontrou dormindo. "Simão", disse ele a Pedro, "você está dormindo? Não pôde vigiar nem por uma hora? Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca." Mais uma vez ele se afastou e orou, repetindo as mesmas palavras. Quando voltou, de novo os encontrou dormindo, porque seus olhos estavam pesados. Eles não sabiam o que lhe dizer. Voltando pela terceira vez, ele lhes disse: "Vocês ainda dormem e descansam? Basta! Chegou a hora! Eis que o Filho do homem está sendo entregue nas mãos dos pecadores. Levantem-se e vamos! Aí vem aquele que me trai!""

Observe estas frases: "começou a ficar aflito e angustiado.", "A minha alma está profundamente triste" e "Indo um pouco mais adiante, prostrou-se". Este parece um quadro de um Jesus santo, repousando na palma de Deus? De modo algum.

Marcos usou tinta preta para descrever esta cena. Vemos um Jesus agonizante, lutando e se esforçando. Vemos um "homem de tristeza" Is.53.3. Vemos um homem enfrentando o medo, em luta com os compromissos e ansiando por alívio. Vemos Jesus no nevoeiro de um coração partido. O escritor de Hebreus iria dizer mais tarde, "Durante os seus dias de vida na terra, Jesus ofereceu orações e súplicas, em alta voz e com lágrimas, àquele que o podia salvar da morte," Hb 5.7. Que descrição! Jesus sofrendo. Jesus às portas do medo. Jesus não está revestido de santidade, mas de humanidade.

Da próxima vez que o nevoeiro o envolver, você faria bem em lembrar-se de Jesus no jardim. Da próxima vez em que pensar que ninguém compreende, releia o capítulo 14 de Marcos. Da próxima vez que a autopiedade o convencer de que ninguém se importa, vá visitar o Getsêmani. E da próxima vez em que ficar imaginando se Deus realmente percebe a dor que prevalece neste poeirento planeta, ouça-o suplicando entre as árvores retorcidas. Este é o meu ponto. Ver Deus desse modo faz maravilhas em relação ao nosso próprio sofrimento. Deus jamais foi tão humano quanto nessa hora. Deus jamais esteve mais próximo de nós do que quando sofreu. A Encarnação jamais foi tão cumprida quanto no jardim. Como resultado, o tempo passado no nevoeiro da dor poderia ser o maior dom de Deus. Poderia ser a hora em que finalmente vemos nosso Criador. E verdade que, no sofrimento Deus se assemelha mais ao homem; talvez em nosso sofrimento possamos ver a Deus como nunca antes.

Da próxima vez em que você for chamado para sofrer, observe. Talvez esse seja o ponto mais próximo em que vai estar de Deus. Preste muita atenção. Pode muito bem ser que a mão que se estende para guiá-lo para fora do nevoeiro, esteja traspassada."

Max Lucxado



#Deusfalanotwitter - 07/03

Deus quer falar conosco, independente da hora, lugar ou ocasião.




 







06 março 2013

Vídeo - Bianca Toledo conta a história do milagre de sua vida!

Olá! Hoje quero mostrar um testemunho que tem movido muitos corações ao redor do nosso país. Em uma entrevista com Helena Tannure, Bianca Toledo conta um pouco sobre sua história e fala sobre o milagre que viveu durante sua gestação.



Bianca Toledo é cantora e já participou do Programa do Raul Gil como caloura. Mas seu maior sonho sempre foi ser mãe, o que era impossível pela endometriose que ela descobriu ter ainda na adolescência. Mas como, para Deus nada é impossível, Bianca engravidou e teve uma gestação saudável até o oitavo mês. Foi quando ela começou a sentir dores fortes abdominais e pensou estar em trabalho de parto, mas na verdade, era uma complicação no seu estômago, por causa da gravidez. 

A partir daí iniciou-se uma fase triste e complicada na vida de Bianca Toledo, que teve de fazer o parto com o bebê ainda prematuro para dar continuidade ao processo de exames e cirurgias, que acabaram deixando a cantora em coma por dois meses. Mas foi neste processo difícil, em que a cantora também contraiu diversas doenças hospitalares e estava em estado grave de saúde, que muitas pessoas se moveram para ajuda-la e interceder pela sua vida e logo após uma noite em que a Pra. Fernanda Brum, Eyshila e um amigo oraram pela vida da Bianca, os médicos decidiram insistir no caso dela e neste mesmo dia ela acordou do coma, melhorando todos os resultados dos exames.

É interessante ver o agir de Deus e saber que nada é impossível para Ele! E ainda ouvir Bianca Toledo, após ter sofrido todas estas complicações, dizer que hoje entende que Deus usou sua vida para mostrar o seu poder para as pessoas e que ela se sente grata por ter sido instrumento para a glória de Deus. Ao ouvir isto, me vem a mente os textos em que Paulo escreve aos filipenses: "Alegrai-vos!", sendo que ele mesmo estava preso e ler o texto onde ele diz: "As acusações contra mim tem contribuído para a propagação do evangelho!".

Que este testemunho possa te inspirar e te fazer crer neste Deus poderoso e fiel! Ele ressuscitou uma mulher e ainda curou suas doenças, livrando a vida de um bebê e restaurando a alegria de uma família inteira! Este é o Deus que servimos e cremos. Deus abençoe!

Uso e Recomendo - Filme O Peregrino

A paz do Senhor, irmãos!

Hoje eu vou recomendar este filme que além de muito interessante também é a adaptação de uma obra clássica cristã, trata-se do filme O Peregrino - Uma jornada para o céu.


O livro "O Peregrino" foi escrito há mais de 300 anos por John Bunyan, uma figura marcante na história da Igreja pós reforma. Este livro foi traduzido em diversos idiomas e chegou a ser o segundo livro mais lido no mundo, seguido da bíblia. Creio que o sucesso do livro se deve as metáforas que autor usa para mostrar com simplicidade e clareza temas como salvação, santificação, pecado, etc. 

Foi baseado neste livro notável e provavelmente com a intenção de tornar ainda mais acessível e fácil a compreensão dos temas abordados no livro que foi criado este filme a respeito da estória do Peregrino. Alguns podem achar complicada a linguagem de antigamente, ou mesmo não tem acesso ao livro, mas com o filme todos podem conhecer esta obra tão importante.

O que é curioso, tanto no livro quanto no filme, é que para nomear as pessoas o autor usa palavras como "o cristão", " o fiel", "o evangelista". Isso facilita o entendimento da história. O filme em si é um pouco antigo e não possui a mesma qualidade de produção dos filmes de Hollywood, mas com certeza é capaz de passar a sua mensagem e permanecer fiel ao conteúdo do livro.

É realmente triste que pouco a pouco estamos perdendo o costume de ler e assim perdendo tantas coisas maravilhosas deixadas na literatura cristã, mas eu vejo este filme como uma contribuição para que esta estória e muitas outras não se percam que continuem abençoando tantas gerações como já tem feito. 

Eu gostei muito do filme pela clareza que ele mostra assunto tão difíceis de se explicar de outras formas, trata-se da ilustração brilhante de John Bunyan através de meios mais modernos e acessíveis! Com certeza uma ótima opção para assistir com a família ou até na igreja!

Veja abaixo o trailer do filme:


Deus te abençoe!

05 março 2013

Voltando para a guerra!


“Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas vou prosseguindo, para alcançar aquilo para o que fui também alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial de Deus em Cristo Jesus.”
Filipenses 3:12-14 

E mais uma vez você caiu na cilada da sua própria carne! O que fazer? Pensamentos de desistência e falta de forças vêm a mente. “Eu sou um derrotado”, “Nunca vou conseguir vencer a mim mesmo!”. Mas a grande questão é: Como voltar para a luta? Onde encontrar forças para lutar uma causa que sei que só será vencida quando Cristo voltar e nos santificar total e plenamente? 

Quando conhecemos a graça de Deus, conhecemos também a nossa real situação: pecadores e totalmente depravados. Sabendo disto, conhece-se também a verdade que diz que não conseguimos santificar-mos por nós mesmos, não existe força no ser humano que possa o levar a santidade. Mas o que fazer quanto isso? Para que lutar para ser santo se sei que isto nunca irá acontecer de fato, até que Jesus venha? 

O Apóstolo Paulo escreve aos filipenses e mostra que a nossa guerra contra a carne tem uma razão e uma certeza de vitória. Paulo diz que prossegue para conquistar aquilo para que foi conquistado. Ou seja, quando Cristo nos comprou na cruz, com preço de seu próprio sangue, Ele nos justificou, transformando a nossa natureza pecaminosa e perdida, nos levando até Deus. Sendo assim, nós fomos resgatados para sermos santos, para desenvolvermos esta salvação que nos foi concedida através do mover do Espírito Santo em nossas vidas, nos convencendo do pecado e nos guiando pelo caminho eterno. Isto é mais do que mil motivos para lutar! Essa é a nossa maior arma! Cristo já nos deu o que era preciso para guerrear contra a nossa carne, Ele nos justificou, nos dando a certeza de que, um dia, quando Ele voltar, seremos completamente santos e glorificados! 

Então, sabendo disto, podemos seguir o conselho de Paulo: nos esquecer das coisas que para trás ficam (nosso passado no pecado e as nossas falhas perante a Deus) e avançar para as que estão adiante (o nosso futuro de santidade e glorificação na eternidade, já determinado e conquistado por jesus) Por isso, não desista! Volte para a luta com toda a força que Cristo conquistou pra você! Foi para isto que você e eu fomos conquistados na cruz, para desenvolvermos dia a dia a nossa salvação em Cristo, por meio da Palavra, do agir do Espírito, da sua manifestação em nós. Volte pra guerra, você é mais que vencedor em Cristo Jesus! Deus abençoe!

Vi por aí - Amor e compromisso

Bom dia irmãos!

Vou postar hoje um vídeo que vi no blog da Comunidade Cristã Abrigo 7 mas que pelo jeito, foi editado pela Editora Fiel.




Achei muito interessante, e de início, até estranho o que é comentado nesse vídeo por John Piper, Don Carson e Tim Keller. A mensagem do vídeo se resume a uma frase "É a aliança que sustenta o amor, e não o amor que sustenta a aliança". Eis a razão do meu espanto: "Como assim? Não é o amor que sustenta todas as coisas? Não é o sentimento que um casal sente entre si que os mantém juntos?" Mas ao assistir o vídeo eu entendi do que se tratava.

A aliança que um casal traz no dedo simboliza a promessa de fidelidade, devoção, compromisso e perseverança. E o amor que falamos aqui não é o amor de Cristo, mas o nosso amor, limitado a afeição, romance, empatia, afinidade. Não poucas vezes vemos alguém se divorciar ou quase chegar a isso porque "ele" ou "ela" mudaram. Mas a verdade é que a coisa mais certa e óbvia é que ambos irão mudar, as possibilidades de que permaneçam as mesmas pessoas após vários anos, filhos, empregos, sucessos, fracassos e conquistas são remotas. As pessoas mudam e isso é óbvio. Mas a promessa não pode mudar! Quando se faz essa promessa de estar com alguém para sempre é preciso estar ciente de que o cônjuge não será eternamente a pessoa com quem você se casou e o sentimento vivenciado por ambos também virá a mudar, mas é a promessa de persistência e fidelidade que faz com que um persista no outro e se "re-apaixone" dia após dia.

A promessa que se faz diante de Deus e do mundo de amar, respeitar, na alegria ou na tristeza, na saúde ou na doença... esta deve permanecer, mesmo que os sentimentos mudem, pois esta perseverança em escolher amar a cada dia é que faz o amor se renovar mesmo após anos e anos juntos. É preciso buscar graça de Deus para que ambos possam manter a sua promessa e assim honrar ao nome de Deus com uma das instituições mais sagradas criadas por Ele mesmo, a família!


Deus te abençoe!

04 março 2013

Como viver para a glória de Deus?


"Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus. "
1 Coríntios 10:31 

Estive lendo um texto de Jhon Pipper falando sobre este versículo e fiquei pensativo: Como posso comer ou beber para a glória de Deus? E isto me levou a outros atos que desempenho no meu dia a dia, como podemos viver para a glória de Deus? Cada instante, cada momento? 

Neste texto, Paulo estava aconselhando os coríntios a como procederem a comidas oferecidas a ídolos. Mas podemos trazer este texto para nossas vidas e refletir se temos, realmente, vivido para a glória de Deus. Será que nossos pequenos atos tem glorificado a Ele? É difícil responder a esta pergunta, pois ligamos a palavra “adoração” ao momento em que estamos na igreja, durante o culto, ou fazendo algum trabalho na igreja. Mas ao ler este texto, podemos observar que temos que viver cada instante para que o nome de Deus seja glorificado. 

E como fazer isto? Quando o Apóstolo Paulo escreve sobre assuntos do cotidiano como: casamento, educação dos filhos, trabalho, vida social, amizade entre outros, ele sempre leva estas coisas a Deus. Por exemplo, quando Paulo escreve aos servos, ele diz que eles devem servir seus senhores como se estivessem trabalhando para Deus. Sendo assim, para vivermos para a glória de Deus, não basta O colocarmos em primeiro lugar, mas devemos ter Jesus como o centro do nosso viver. Nós glorificamos a Deus no simples ato de se submeter ao marido como a igreja se submete a Deus, de amar a esposa como Cristo amou a igreja, de trabalhar como se estivesse servindo a Deus. 

O que exalta o Senhor não é alguma coisa que fazemos em especial, como cantar, dizimar, pregar, mas é o fato de, realmente, vivermos para Ele. Se fizermos tudo como se fosse para Deus, se orarmos sempre antes de tomar uma decisão, se formos gratos por toda e qualquer situação, adoraremos a Deus com o nosso viver. Na verdade, viver para a glória de Deus é simples, quando o nosso coração está Nele! 

Se você quer, a partir de hoje, viver para adorar a Deus, ore e peça a Ele que ilumine seu coração e se revele a você em todas as coisas. Assim, você passará a fazer tudo como se fosse para Ele! Então você entenderá que seu casamento não é para te satisfazer, mas é para a glória de Deus, e seu dom não serve para te promover, mas para glorificar a Deus! E seu trabalho, seus filhos, suas roupas e até mesmo o que você come ou bebe, serve para adorar ao Senhor! Uma vida na presença de Deus é muito mais feliz! Deus abençoe!

Imagens para o Facebook - 04/03

Não existe melhor forma de começar a semana do que falando da Palavra de Deus! Deus abençoe a semana de todos e que estejamos sempre firmados na sua Palavra!






01 março 2013

Links Legais 01/03

Bom dia!

Hoje é dia de Links Legais!


15 dias na palavras com John Piper (via Voltemos ao Evangelho)


Não banalize o perdão (via Voltemos ao evangelho)

Narcisismo Gospel (via Bereianos)

Salvação ou deboche? (via O cristão reformado)

Evangelho Explícito (via Blog Fiel)







Deus abençoe!

Sentindo o mesmo


“Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, completai o meu gozo, sentindo o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa.”
Filipenses 2:1-2 

Deus tem falado muito comigo ultimamente sobre união e comunhão entre os irmãos. Acho interessante como para muitos de nós, a união e o amor pelo próximo é um tema secundário e desnecessário, somos individualistas e esquecemos que fazemos parte do mesmo corpo, o Corpo de Cristo. Mas existem igrejas e grupos cristãos que se dizem unidos e que vivem em comunhão, mas o que será que é comunhão aos olhos de Deus? 

Podemos ver no começo deste trecho de Filipenses que para Paulo, a união não podia ser definida somente por um profundo afeto, ou consolação de amor. Isto não basta! E para nós a união é limitada a amizade e afeto humano, nós ligamos esta palavra a amizade e fraternidade. Mas no texto de filipenses 2, Paulo diz que se há afeto, compaixão e até comunhão no Espírito, mesmo assim ainda é necessário que haja mais uma coisa para que a nossa união seja boa aos olhos de Deus: Devemos sentir a mesma coisa! 

Me apeguei muito a esta palavra, pois mesmo quando conseguimos nos relacionar bem com nossos irmãos, ainda prosseguimos com nossa individualidade, com nosso egoísmo, buscando nossos interesses e sempre olhando para nós mesmos. Mas temos que sentir a mesma coisa, o mesmo amor, o mesmo ânimo, tendo as mesmas motivações. Imagine se cada membro do nosso corpo tivesse um interesse, ou trabalhasse para diferentes fins? Seria um desatre! Cada braço irira para um lado, as pernas não conseguiriam caminhar na mesma direção, não conseguiríamos enxergar, falar, ouvir, comer, viver! E desta forma somos nós, o corpo de Cristo! Precisamos nos unir não somente em nossos atos, mas em nossos corações! 

Mas aí vem a grande questão: Como podemos sentir a mesma coisa? Paulo dá a receita: “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus.” Filipenses 2:5. Se cada um de nós buscar ter o mesmo sentimente que houve em Cristo, estaremos unidos pelos mesmos objetivos e sentimentos. E qual foi o sentimento de Cristo? HUMILDADE. “Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;” Filipenses 2:6-7. Se cada um de nós aprender a ser humilde e servir a Deus e a nossos irmãos, seremos mais parecidos com Jesus e seremos unidos pelo mesmo sentimento. Só assim teremos a genuína comunhão!

Fake News

Nós Não divulgamos a mentira, nós divulgamos a verdade As noticias falsas embora estejam no foco dos comentários dos nossos d...